Número total de visualizações de página

quinta-feira, 22 de março de 2012

Vou a jogo?


Foi ignorado durante quatro meses. Quatro.
Foram quatro meses a desviar o olhar, a sussurrar cumprimentos, a olhar na direcção oposta quando nos cruzávamos e a sentir o espaço a encolher de um modo vertiginoso de cada vez que, rodeados de colegas, dividíamos a mesma sala ou o mesmo sofá. Quatro meses a ver o olhar dele pelo reflexo dos vidros de cada vez que eu virava as costas.
Foi assim desde o início, sem justificação. Desconforto à primeira vista, como se entre nós existisse um passado-mochila às costas. E existe. Pelo menos existe o meu.
Ontem saímos exaustos de uma reunião e sentámo-nos nos sofás de frente um para o outro. A olharmos um para o outro. E, sem palavras, ficou tudo dito.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.