Número total de visualizações de página

domingo, 6 de março de 2011

Do amor, da morte e do trabalho à mistura


De há uns tempos a esta parte a vida começou a fugir-me das mãos.
As doenças manifestaram-se.
As pessoas morreram.
O amor ou a paixão, ou o amor e a paixão, transformou-se numa força indomável, incontrolável e aleatória nos seus danos.
O trabalho reclamou cada vez mais tempo e dedicação.
As rédeas da minha vida fugiram-me das mãos.
De há uns tempos a esta parte comecei a viver.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.